Ir para o Conteúdo
Porto Velho, domingo, 21 de setembro de 2014

TCE condena 8 pessoas por desvio milionário na folha de pagamento da Prefeitura de Ji-Paraná

Imprimir Notícia
sexta-feira, 29 de novembro de 2013
Decisões do Plenário

.
.


O Pleno do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO) aprovou, em sessão realizada nessa quinta-feira (28), voto determinando a imputação de débito de mais de R$ 1,3 milhão e a aplicação de multas superiores a R$ 1,5 milhão a oito pessoas e uma empresa, devido à participação nas irregularidades apuradas referentes a desvio de recursos públicos na Prefeitura de Ji-Paraná.

A fraude, que consistia, basicamente, na manipulação da folha de pagamento dos servidores do município em benefício de terceiros, foi denunciada pela imprensa local e apurada em inspeção realizada pelo TCE, posteriormente convertida em tomada de contas especial. O esquema, que envolveu diretamente servidores da prefeitura, funcionários e uma empresa do setor privado, desviou, em quatro anos (de 2007 até 2010), R$ 1.380.623,41 dos cofres da administração municipal de Ji-Paraná.

Com 39 volumes e mais de 11.400 páginas, o processo de nº 366/2010 revela de forma minuciosa os meios utilizados pelos envolvidos para materializar a fraude na folha de pagamento da Prefeitura de Ji-Paraná. De acordo com o TCE, o dinheiro da municipalidade era desviado para contas correntes de terceiros não vinculados funcional ou contratualmente com o município.

Ao longo da investigação, o TCE determinou a citação de 17 pessoas, entre servidores da Prefeitura de Ji-Paraná e beneficiários dos recursos desviados, e ainda da empresa denunciada. Após a análise das defesas apresentadas, apurou-se o real envolvimento e culpabilidade de oito pessoas, além da empresa, levando o Pleno do Tribunal de Contas a determinar uma série de medidas punitivas e preventivas, entre as quais, a indisponibilidade de bens, o ressarcimento ao erário e aplicação de multas.

DÉBITO E MULTAS

Na decisão aprovada em plenário nessa quinta-feira, imputa-se débito no valor do desvio apurado pelo TCE (R$ 1.380.623,41), de forma solidária, a oito envolvidos, incluindo a empresa. Foram aplicadas também multas, que somadas chegam a mais de R$ 840 mil, à servidora considerada mentora do esquema, a qual foi ainda declarada inabilitada pelo prazo de cinco anos para exercer cargo em comissão ou função de confiança na administração pública.

Foram aplicadas multas também à empresa envolvida (no valor de R$ 690 mil) e ao controlador-geral do município à época. Todos os valores referentes às multas e ao débito imputado, segundo a decisão, devem ser recolhidos no prazo de 15 dias, a contar da notificação dos envolvidos.

O TCE ainda decretou, pelo prazo de um ano, a indisponibilidade dos bens dos envolvidos na fraude à folha de pagamento de Ji-Paraná. Será feito também o levantamento de todos os bens das pessoas e da empresa relacionadas na decisão, a fim de garantir o efetivo ressarcimento dos valores desviados ao erário.

Na decisão, o Tribunal ainda determina às prefeituras e câmaras dos 52 municípios rondonienses que informem, em 10 dias, sobre a existência ou não de contrato firmado com a empresa condenada nesse processo, incluindo, em caso positivo, valores e prazos da vigência do referido documento contratual.

Todo o processo, incluindo a decisão – cuja íntegra está disponível no portal do TCE (www.tce.ro.gov.br) e também no link abaixo –, foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MP-RO) para a adoção das medidas que se fizerem necessárias, no âmbito judicial.



Links:
Outras Notícias Relacionadas
TCE fixa em súmula condições para uso do critério menor preço por lote em licitação
TCE regulamenta Processo de Contas eletrônico e pedido de vista
Estimativas divulgadas pelo IBGE devem ser observadas no repasse às Câmaras, diz TCE
TCE diz que pagamento de precatórios não pode ser computado como despesa com saúde
TCE pacifica entendimento sobre alcance de termo utilizado na LC 123/06
TCE aprova normas sobre registro de preços e atualização de multas
Prazo para envio de declaração de bens e rendas ao TCE termina no próximo dia 30
TCE aprova decisão estabelecendo datas para entrega de prestações de contas sem punição
Pleno responde consulta do Iperon sobre adicional de inatividade
Instrução do TCE normatiza adoção de exame sumário em aposentadorias, reformas e pensões
123456789
Clique para acessar o site da Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia Clique para acessar o site do Executivo do Estado de Rondônia Clique para acessar o site do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia Clique para acessar o site do Ministério Público do Estado de Rondônia Clique para acessar o site da Defensoria Pública do Estado de Rondônia